sexta-feira, 20 de setembro de 2019

De Olho no Mundo, por Ana Prestes

As notas internacionais desta sexta-feira (20), a cientista política e especialista em relações internacionais Ana Prestes destaca a eleição em Israel.

Benjamin Netanyahu é do partido Likud (União) e está há uma década como premiê.Benjamin Netanyahu é do partido Likud (União) e está há uma década como premiê.
O grande tema internacional da semana foi a eleição em Israel. A disputa ponto a ponto entre Netanyahu e Gantz fez com que o mundo inteiro se voltasse para observar o pleito. Só pra refrescar a memória, Benjamin Netanyahu é do partido Likud (União) e está há uma década como premiê, Benny Gantz é do novíssimo Kahol Lavan (Azul e Branco) e até 2015 foi Chefe do Estado-Maior Geral das Forças de Defesa de Israel. Sob seu comando Israel atacou Gaza com frequência, com destaque para a agressão de 2014 que matou milhares de palestinos em flagrantes crimes de guerra. Assim como Bibi, Gantz não endossa a solução de dois estados, que garanta a existência de um estado palestino independente de Israel. Por outro lado, há quem diga que a sanha expansionista e unilateral dele é menor que a de Netanyahu.

Stiglitz e Piketty dizem que sem imposto ricos ficam mais ricos


No momento em que a OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico) avança nas discussões para a criação de um imposto mundial sobre os lucros das multinacionais, um grupo de reconhecidos economistas pressiona para que a taxa seja única e global, que poderia ser de 20%.

 Joseph Stiglitz, Nobel de Economia, o francês Thomas Piketty, autor do best seller O Capital no Século 21, e a professora Jayati Ghosh, da Jawaharlal Nehru University, integram comussão que defende reforma fiscal corporativa em nível mundial.RFI Joseph Stiglitz, Nobel de Economia, o francês Thomas Piketty, autor do best seller O Capital no Século 21, e a professora Jayati Ghosh, da Jawaharlal Nehru University, integram comussão que defende reforma fiscal corporativa em nível mundial.RFI
O americano Joseph Stiglitz, Nobel de Economia, e o francês Thomas Piketty, autor do best-seller O Capital no Século 21, avaliam que os países deveriam estar na linha de frente desta reivindicação, já que os cofres públicos seriam os maiores beneficiados.

Os dois famosos economistas integram a Icrict (Comissão Independente pela Reforma da Tributação Corporativa, na sigla em inglês), que se reúne regularmente para debater alternativas para transformar o sistema tributário global mais equilibrado.

domingo, 15 de setembro de 2019

De Olho no Mundo, por Ana Prestes


As notas internacionais da cientista política e especialista em relações internacionais, Ana Prestes, desta sexta-feira (13) destaca o novo pedido de ajuda financeira da Argentina ao FMI. Ela destaca ainda "mais uma crise no Paraguai".

Macri pede novo acordo de ajuda financeira ao FMI.Macri pede novo acordo de ajuda financeira ao FMI.
E a Argentina vai recorrer ao FMI novamente. O fundo informou ontem (12) que receberá o ministro da Fazenda do país, Hernán Lacunza, ainda este mês (último mês antes do mês eleitoral de outubro) para negociar novo acordo. A Argentina já tem recebeu um crédito do FMI de 57 bilhões de dólares no ano passado e os primeiros pagamentos constam para 2021. Ninguem acredita que o país conseguirá pagar. Ontem (12) uma proposta de proposta de lei de emergência alimentar para o país foi aprovada por 222 deputados, com apenas uma abstenção e nenhum voto contrário. O projeto prevê um aumento de 50% das verbas para programas de assistência alimentar.

REFLEXÃO POLÍTICA DO DIA

A Venezuela e o bolsonarismo de joelhos para a Casa Branca

A posição do governo Bolsonaro de apoiar com ativismo a decisão dos Estados Unidos de unir dez países para acionar o Tratado Interamericano de Assistência Recíproca (TIAR) com o intuito de agredir a Venezuela é no mínimo falta de compostura. Em um comunicado à imprensa na quarta-feira (11), o governo norte-americano anunciou que se juntou ao movimento golpista venezuelano que apoia Juan Guaidó e mais outros dez países (Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, El Salvador, Estados Unidos, Guatemala, Haiti, Honduras, Paraguai, República Dominicana) para invocar o tal tratado.

terça-feira, 3 de setembro de 2019

REFLEXÃO POLÍTICA DO DIA


Criminosas tesouradas de Paulo Guedes

Os números impressionam. Segundo informa o jornal Valor Econômico, os governos estaduais e do Distrito Federal, além de 24 das 26 capitais, investiram apenas R$ 9,21 bilhões no primeiro semestre. O valor é 52,8% inferior, em termos reais, ao total investido no mesmo período de 2015, quando esses gastos somaram R$ 19,49 bilhões. Na União, os investimentos pagos de janeiro a julho somaram R$ 21,6 bilhões, o que significa uma queda de 45,9% em relação aos R$ 39,9 bilhões aplicados em igual período de 2015.

quinta-feira, 22 de agosto de 2019

REFLEXÃO POLÍTICA DO DIA

As privatizações e o diálogo de Machado de Assis

Não se pode falar em desenvolvimento e soberania nacional sem desprivatizar o Estado, distinguindo claramente o público do privado e demarcando bem o espectro de ação de ambos. A isso se dá o nome de projeto de nação, algo que a Constituição de 1988 estabeleceu com certa nitidez. Esse conceito se formou com os êxitos dos ciclos que impulsionaram o país, dotando-o de um nível médio de desenvolvimento industrial e tecnológico, sobretudo o deflagrado pela Revolução liderada por Getúlio Vargas em 1930. 

segunda-feira, 19 de agosto de 2019

De Olho no Mundo, por Ana Prestes


 Um resumo diário das principais notícias internacionais

  
- Depois do Consórcio de Governadores do Nordeste, pode estar surgindo um novo consórcio de governadores da Amazônia Legal – Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Eles querem se esquivar do governo central e negociar diretamente com Noruega e Alemanha os recursos destinados ao Fundo Amazônia. Os recursos poderiam ser gerenciados pelo Banco Amazônia. Por falar nesse assunto, Bolsonaro quis desdenhar dos recursos noruegueses recentemente suspensos divulgando um vídeo de caça de baleias, mas não se atentou para o fato de que a tal caçada se deu em uma ilha dinamarquesa.

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

REFLEXÃO POLÍTICA DO DIA


Macri-Bolsonaro: eu sou você amanhã

Alguns descreveram o resultado da votação do domingo (11) na Argentina como um "terremoto político". Palavras que exprimem a perplexidade daqueles que ainda esperavam uma improvável aprovação popular (ou pelo menos uma condenação menos arrasadora) do fracassado governo do direitista Maurício Macri e do partido "Cambiemos" que o apoia. 

terça-feira, 13 de agosto de 2019

De Olho no Mundo por Ana Prestes

 

Um resumo diário das principais notícias internacionais

  
 A grande nota do dia é o resultado das primárias eleitorais argentinas de ontem (11). Com 15 pontos de dianteira, a chapa encabeçada por Alberto Fernández e Cristina Kirchner chegou perto dos 48% dos votos, enquanto o atual presidente Macri ficou com 32% e Lavagna em terceiro com 8%. Na província de Buenos Aires também foi importante a dianteira de Kiciloff frente à atual administradora Vidal, com o primeiro amealhando perto dos 50% e ela ficando na casa dos 30%. Macri e Vidal foram os grandes derrotados deste modelo de prévias único no mundo. Horas antes do fechamento das urnas, Macri havia dito: “estas eleições definem os próximos 30 anos”. Já entrando na madrugada de domingo para segunda ele diz: “hoje tivemos uma eleição ruim”. Nas palavras da ex-presidente C. Kirchner: “estamos contentes, alegres e otimistas que muitos argentinos compreendam que as coisas devem mudar na República Argentina”.Portal Vermelho Dia: 12/08/2019

sábado, 3 de agosto de 2019

PROGRAMA TABIRA EM TEMPO N. 190




 RESUMO.
                   
DATA: 03\08\2019

NOTÍCIA QUENTE DA SEMANA


REFLEXÃO 1 DA SEMANA
Eu entendo a tendência humana para aceitar fake news, os próprios sentidos, desejos, crenças e o senso comum desprovido de bom senso e ciência como "verdades absolutas", inquestionáveis, gerando fenômenos como a irracionalidade e o "jumentalismo" que assola parte do Brasil na atualidade. Entendo mesmo. Estudar CIÊNCIAS (das exatas às sociais) é difícil mesmo. Não confundam ler com estudar. Estudo - para atingir graus elevados de compreensão sobre os fenômenos que nos cercam - exige dedicação, tempo, bunda na cadeira, leituras, releituras, anotações, reflexões. Karl Marx, por exemplo, no prefácio à edição francesa do seu magistral "O Capital", alertava sobre as dificuldades para uma rápida compreensão do seu estudo, já que, segundo eles, os franceses teriam uma tendência à impaciência para compreender as coisas. Lá está escrito: "Não existe uma estrada real para a ciência, e somente aqueles que não temem a fadiga de galgar suas trilhas escarpadas têm chance de atingir seus cumes luminosos". Evidente que é muito mais fácil acreditar que o presidente é ungido por algum criador e que a vontade pode tudo. Seja lá qual vontade for.
Fonte: Altair Freitas – Facebook

REFLEXÃO 2 DA SEMANA
 "Existem hoje aparatos repressivos e punitivos: o fascismo e o Estado burguês. Um simples cálculo induz a prever que a classe dominante vai querer juntar ainda formalmente os dois aparatos e quebrará as resistências opostas da tradição do funcionamento estatal com um golpe de Estado orientado contra os organismos centrais do governo (....). A parte mais reacionária e preguiçosa da classe dirigente vai impor a sua ditadura sanguinária, derreterá as organizações operárias e irá confiar todo o poder nas mãos da camada militar". Antonio Gramsci - Cadernos do Cácere, citado por Gianni Fresu na obra "Nas Trincheiras do Ocidente: lições sobre fascimo e antifascismo. Se deixarmos a coisa como está indo, não demora e chegaremos nisso. A história não se repete, mas condições históricas parecidas levam a situações parecidas. Valia para a Itália dos anos 20, vale para o Brasil do século XXI.
Fonte: Altair Freitas – Facebook


FRASE DA SEMANA
"Não existe uma estrada real para a ciência, e somente aqueles que não temem a fadiga de galgar suas trilhas escarpadas têm chance de atingir seus cumes luminosos". Karl Marx – Citado por Altair Freitas - Facebook

VIOLÊNCIA POLÍTICA DA SEMANA

NO QUADRO QUEBRANDO O TABU COM O PROF. JOHW VAMOS PERGUNTAR A ELE SOBRE   A CONTRIBUIÇÃO DA SEMANA DO GOVERNO BOLSONARO PARA A DESTRUIÇÃO DO BRASIL.

NO QUADRO O POVO PRECISA SABER COM ANTONIO DE DU VAMOS PERGUNTAR A ELE O QUE O POVO PRECISA SABER HOJE SOBRE A CONTRIBUIÇÃO  DO  PROJETO DA LAVA  JATO PARA DESTRUIÇÃO O  BRASIL.

 NA REFLEXÃO DA SEMANA COM O PROFESSOR DEDÉ RODRIGUES ELE VAI RESUMIR AS MANCHETES DO PROGRAMA DE HOJE QUE DESTACAM AS  MEDIDAS DA SEMANA DO GOVERNO BOLSONARO PARA CONTRIBUIR COM A DESTRUIÇÃO DO BRASIL.    


terça-feira, 30 de julho de 2019

Manifesto defende liberdade de expressão e afastamento de Moro

O documento divulgado nesta segunda-feira (29) é assinado pelas principais lideranças progressistas do Brasil e é uma resposta aos graves acontecimentos que marcaram o Brasil no período recente.

  
Flávio Dino (PCdoB), governador do Maranhão; Fernando Haddad (PT), ex-prefeito de São Paulo; Roberto Requião (PMDB), ex-senador; Ricardo Coutinho, (PSB), ex-governador da Paraíba; Guilherme Boulos (PSOL), líder do MTST, e Sônia Guajajara (PSOL), líder indígena, divulgaram nesta segunda-feira (29) um manifesto em que defendem liberdade de expressão e se solidarizam com o jornalista Glenn Greenwald e com ex-deputada Manuela d’Ávila; apoiam a investigação contra invasão de privacidade, mas sem a interferência indevida do ministro da Justiça, Sergio Moro, para o qual defendem o afastamento, justamente em face de sua conduta, reafirmam o apoio às ações de combate à corrupção e defendem que o procurador Deltan Dallagnol não prossiga atuando na Operação Lava jato em razão de sua conduta ilícita revelada pelos diálogos publicados pelo The Intercept Brasil e outros veículos de comunicação.

Leia a íntegra do manifesto:

sábado, 27 de julho de 2019

Livro revela como bebês foram sequestrados pela ditadura


O jornalista Eduardo Reina, autor do livro Cativeiro sem fim, que denuncia o sequestro de bebês pela ditadura militar, foi recebido por dirigentes do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e da Fundação Maurício Grabois, nesta sexta-feira (26).  

Por Osvaldo Bertolino  




Com ele estava Adriano Diogo, que fez um reconhecido trabalho na Comissão da Verdade do Estado de São Paulo Rubens Paiva, revelando crimes do regime de 1964 como deputado estadual paulista (PT). Pelo PCdoB participaram os dirigentes Renato Rabelo (também presidente da Fundação Maurício Grabois), Ronald Freitas, Nivaldo Santana e Fernando Garcia (Fundação Maurício Grabois).

Ronald Freitas, Renato Rabelo, Fernando Garcia, Adriano Diogo e Nivaldo Santana. 

segunda-feira, 22 de julho de 2019

REFLEXÃO POLÍTICA DO DIA

Bolsonaro contra o Nordeste e a Constituição

Do festival de absurdos que o presidente Jair Bolsonaro tem protagonizado, o que talvez tenha causado mais indignação nacional é a sua fala preconceituosa e racista contra o Nordeste. Ela é a um só tempo discriminatória, uma afronta à Constituição que determina enfaticamente a integridade nacional e uma ofensa aos estudiosos que desenvolveram a compreensão de que aquela parte do Brasil tem sido historicamente injustiçada sobretudo por razões econômicas. 

domingo, 21 de julho de 2019

PROGRAMA TABIRA EM TEMPO N. 189


 RESUMO.
                   
DATA: 21\07\2019

NOTÍCIA DA SEMANA

A UNEGRO é um patrimônio do movimento negro e das lutas populares do povo brasileiro. Tenho orgulho por ter depositado 28 anos da minha vida na construção da UNEGRO. Aliás, considero que as lutadoras e lutadores que tem o enfrentamento ao racismo como alvo também constituem o exército que ao longo desses últimos 31 anos tem construído a UNEGRO. A Entidade é forjada nas lutas unitárias do movimento negro e popular, sob as bandeiras que empunhamos juntos. Nas mobilizações, plenárias, conferências, denúncias, palestras, nos rumos que damos para luta política na construção de um país justo e sem racismo. Ao comemorar os 31 anos da UNEGRO homenageio também as Entidades e militantes que dedicam suas vidas no combate ao racismo. Venceremos!
Édson França – Presidente da UNEGRO

REFLEXÃO DA SEMANA
Bolsonaro diz que passar fome no Brasil é uma grande mentira. Em um país com cerca de 55 milhões de pobres e 15 milhões vivendo abaixo da linha da extrema pobreza. Me pergunto até que ponto é falta de informação ou crueldade fazer afirmações como essas?
Renildo Calheiros – Deputado Federal do PC do B – PE.

FRASE DA SEMANA
Ao dialogar amplamente, inclusive com adversários políticos frontais, o governador Flavio Dino (PCdoB MA) coloca a defesa da nação e da democracia no mais alto nível. Luciano Siqueira – Vice-prefeito do Recife

VIOLÊNCIA POLÍTICA DA SEMANA
Motorista mata militante do MST em Valinhos e polícia reprime manifestação estudantil pacífica  contra a cobrança de mensalidades nas universidades públicas com agressões e spray de pimenta. É o Brasil da Era Bolsonaro


NO QUADRO QUEBRANDO O TABU COM O PROF. HOJE ELE FARÁ UMA HOMENAGEM AO GRANDE COMPANHEIRO DE LUTA "BIBA DA GELADEIRA" DE TABIRA

NO QUADRO O POVO PRECISA SABER COM ANTONIO DE DU VAMOS PERGUNTAR A ELE HOJE SOBRE O ESCÂNDALO DA LAVA JATO.


ATENÇÃO PARA ALGUMAS NOTÍCIAS DA SEMANA DE TABIRA, DO PAJEÚ  E DE PERNAMBUCO

quarta-feira, 26 de junho de 2019

Reflexões sobre o julgamento de Lula no STF



Mais uma vez, o Supremo Tribunal Federal (STF) negou a liberdade para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mas seria errôneo imaginar que se trata apenas de mais um revés. Deste feita, na Segunda Turma, houve uma ponderável manifestação a favor da contestação ao arbítrio e ao desrespeito ao ordenamento jurídico advindo da Constituição. Foram argumentos consistentes, demonstrando que no caso da condenação e da prisão do ex-presidente existe um festival de ilegalidades. Dia: 25/06/2019

sexta-feira, 21 de junho de 2019

REFLEXÃO POLITICA DO DIA

 

A empáfia de Moro no Senado

Diante da balbúrdia que se instalou no Ministério da Justiça e Segurança Pública com as denúncias contra o ministro Sérgio Moro, nada mais natural, para esclarecer tudo, do que uma confrontação das versões com os fatos. Não foi o que aconteceu na audiência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado nesta quarta-feira (19). Moro prometeu dar “esclarecimentos”, mas o que se viu foi um desfile de exibicionismo senatorial dos governistas, que sopraram fogo nas práticas abusivas da Operação Lava Jato servindo-se do proverbial proselitismo do ex-juiz.

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Greve Geral: Confira lista de atos e mobilizações desta sexta-feira



A Greve Geral convocada pelas centrais sindicais CTB, CUT, CGTB, UGT, Nova Central, Conlutas,Intersindical, Força Sindical, com apoio das Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo e outras inúmeras entidades da sociedade civil organizada, prometem grande paralisação contra a reforma da Previdência, contra os cortes na Educação e por mais empregos. Trabalhadores prometem parar nesta sexta-feira (14).

Ricardo Stuckert
Última greve geral convocada pelas centrais ocorreu no dia 28 de abril de 2017 no Largo da Batata. Várias cidades aderiram à paralisação. As cidades ficaram vazias.Última greve geral convocada pelas centrais ocorreu no dia 28 de abril de 2017 no Largo da Batata. Várias cidades aderiram à paralisação. As cidades ficaram vazias.
Os sindicatos dos trabalhadores de transporte público como metrô, ônibus e trens também aderiram à Greve o que pode estender ainda mais a paralisação para as redes privadas e comércio em geral, principalmente nas grandes cidades. Capitais como São Paulo (SP), Porto Alegre (SP), Recife (PE), Belo Horizonte (MG), Salvador (BA) e Brasília (DF), já anunciaram a paralisação no transporte. Vários estabelecimentos na região central dessas capitais confirmaram que não abrirão as portas.

quarta-feira, 12 de junho de 2019

Rene Vicente: Greve Geral será a maior da história



Graças ao empenho e à unidade do movimento sindical, a Greve Geral prevista para sexta-feira (14/6) deve se tornar a maior paralisação na história do Brasil – e o mais contundente repúdio à reforma da Previdência do governo Jair Bolsonaro (PSL). A plenária dos trabalhadores do transporte coletivo, realizada nesta segunda-feira (10), no Sindicato dos Condutores de São Paulo (SindMotoristas), foi mais uma demonstração de que a mobilização para o 14J continua a crescer.

Por Rene Vicente*

 Em São Paulo, os sindicatos filiados à CTB, como o Sintaema, também aderiram à Greve Geral Em São Paulo, os sindicatos filiados à CTB, como o Sintaema, também aderiram à Greve Geral
Na ocasião, os sindicalistas confirmaram que os principais modais de transporte público em São Paulo (SP) – como o Metrô, a CPTM e ônibus – não funcionarão por 24 horas no dia da Greve Geral. A adesão vai além de capital paulista, incluindo trabalhadores do transporte na região metropolitana e no interior.

sexta-feira, 7 de junho de 2019

De Olho no Mundo, por Ana Prestes



Os principais fatos do dia analisados pela cientista política Ana Prestes.

  
Hoje, 6 de junho, comemora-se o 75º. aniversário do “Dia D”, parte da operação Overlord, que em 1944 marcou o início do desembarque de tropas aliadas na Normandia. É um dia muito comemorado especialmente pelos europeus, quando as tropas do Reino Unido, EUA, Canadá e França, atacaram as forças alemãs nazistas no litoral francês e forçaram passagem para a França. O dia D veio para os alemães na sequencia de duas derrotas importantes em Stalingrado e Kursk. Entre outros fatores, o Dia D, demonstrou um aceno às abordagens da União Soviética para que britânicos e americanos se engajassem mais na luta contra os nazistas. Este ano, Trump está no Reino Unido, onde participa das celebrações do Dia D ao lado da Rainha Elizabeth.

terça-feira, 28 de maio de 2019

REFLEXÃO POLÍTICA DO DIA


Um governo velho, aos cinco meses
O resultado político das manifestações do domingo (26) é mais negativo do que positivo ao presidente Jair Bolsonaro. Multidões foram às ruas, mas a motivação e as bandeiras das marchas bolsonaristas deixaram sequelas políticas que revelam mais fraqueza do que força. Editorial do Portal Vermelho - Dia: 27/05/2019

sábado, 25 de maio de 2019

Bloco de Notas


Na coluna desta sexta-feira (24), a pesquisa XP de avaliação do governo Bolsonaro, a agudeza de Renan Calheiros, MP870 e Manuela d´Ávila. 

  
Ladeira abaixo 

A pesquisa XP divulgada nesta sexta-feira (24) revela mais problemas para Bolsonaro do que o aumento de sua rejeição de 31% para 36% e a queda da aprovação de 31% para 26% em menos de três semanas. Houve também uma mudança grande em relação à expectativa do desempenho de seu governo. Entre os que acreditam em seu bom desempenho, a queda foi de 51% para 47%. No inicio do governo 63% acreditavam que o capitão teria sucesso.

Pessimismo dobrou

quinta-feira, 23 de maio de 2019

BLOG TABIRA EM TEMPO VAI DIVULGAR O BLOCO DE NOTAS DO PORTAL VERMELHO

Bloco de Notas, estreia no Portal Vermelho

A partir desta quarta-feira (22), o Portal Vermelho passa a publicar a seção "Bloco de Notas", com informações de bastidores, breves comentários e um olhar apurado sobre política, movimentos sociais, cultura e fatos do cotidiano.

  
Bloco de Notas

Palavra final 1

Ao sair da presidência do Senado acompanhado dos presidentes da Câmara e do Senado nesta quarta-feira (22), o ministro da Casa Civil assumiu a postura que o Centrão exigia: humildade e subserviência ao comando demista do Congresso. Onyx começou agradecendo aos presidentes por o terem recebido e falou em primeiro na coletiva. Um astuto observador da política taxou: quem manda dá a última palavra.

terça-feira, 21 de maio de 2019

Flávio Dino: Liberdade para Lula


  • "É certo que o ex-presidente Lula não está acima da lei, mas também não pode estar fora do seu manto protetor".
Ricardo Stukert
  
O monopólio do uso da força pelo Estado não pode resultar em arbitrariedades. Por isso, a força estatal não pode ser exercida segundo apetites individuais e sim nos exatos termos da Constituição e das leis. As garantias daí derivadas aplicam-se a todos. Portanto, defender os direitos de uma pessoa significa defender os direitos de toda a sociedade. Com estas premissas, há algumas semanas venho argumentando que o ex-presidente Lula devia já ter sido posto em liberdade, à vista do julgamento proferido pelo STJ.