domingo, 16 de setembro de 2018

Liberalismo não é sinônimo de democracia


Há um engano renitente no pensamento político, aquele que coloca um sinal de igual entre as palavras democracia e liberalismo. 

Por José Carlos Ruy

Reprodução
Jefferson, liberalismo e defesa da escravidãoJefferson, liberalismo e defesa da escravidão
Este engano é levado ao paroxismo em nosso tempo, quando o liberalismo, antecedido da partícula neo, é dominante.

Engano partilhado muitas vezes mesmo por setores democráticos ou de esquerda. E está enraizado na origem histórica que envolveu, desde o século XVIII, a luta contra o poder absoluto das monarquias feudais (Ver Perry Anderson, Linhagens do Estado Absolutista, São Paulo, 1985).

sábado, 15 de setembro de 2018

Noam Chomsky: Neoliberalismo fez crescer a extrema-direita


 Em seminário realizado em SP, filosófo estadunidense alerta: a democracia declina diante do poder corporativo

Por Leonardo Fernandes e Pedro Ribeiro Nogueira, do Brasil de Fato

Na foto, o cientista político e filósofo Noam Chomsky.Na foto, o cientista político e filósofo Noam Chomsky.
Na Suécia, país-estandarte da social democracia europeia, a extrema-direita xenófoba conquistou 17,5% dos votos em eleições realizadas nesta semana. Associando sua raiva aos imigrantes, como acontece em diversas partes da Europa, dos EUA e até no Brasil, a razão do crescimento da direita radical pode não estar tão associada ao ódio irracional contra populações vulneráveis, mas ao sentimento de abandono diante da aplicação de políticas neoliberais, como aconteceram nos últimos anos na Suécia.

O bloqueio dos EUA contra Cuba é um crime executado permanentemente


No próximo dia 25 será instalada a 73ª Assembleia Geral da ONU. Na pauta estará, pela enésima vez, a proposta de suspensão do criminoso bloqueio imposto pelos EUA a Cuba desde 1962. 

Por Fernando Morais*

Divulgação
Às vésperas da Assembleia Geral da ONU, democratas de todo o mundo devem se manifestar pelo fim do bloqueioÀs vésperas da Assembleia Geral da ONU, democratas de todo o mundo devem se manifestar pelo fim do bloqueio
O resultado da votação, por ser o de sempre, é previsível: excluídos Estados Unidos e Israel, os demais países membros votarão pelo fim do bloqueio. 

81% da população querem políticas de promoção à igualdade de gênero


A pesquisa Ibope/ONU Mulheres revela que 81% de brasileiras e brasileiros entendem que a presença de mulheres na política e em outros espaços de poder e decisão aprimora a política em si e os demais espaços. Na Região Nordeste, o índice sobe para 84%. E 70% das pessoas entrevistadas concordam que só existe democracia de fato com a presença de mulheres nos espaços de poder e decisão.

  
Além disso, 77% avaliam que deveria ser obrigatório que os parlamentos em todos os níveis tivessem composição paritária, ou seja, correspondência equitativa entre homens e mulheres. O índice sobe para 80% entre as pessoas que cursaram da 5ª à 8ª série do ensino fundamental e entre os mais jovens. Nas classes D/E e na região Nordeste, 81% concordam, totalmente ou em parte, com essa afirmação.

Renda das mulheres é 42% menor que a dos homens no país


Apesar de as mulheres apresentarem melhor desempenho na educação e terem maior expectativa de vida no Brasil, a renda delas é 42,7% menor que a dos homens (10,073 para mulheres contra 17,566 para homens), segundo dados divulgados nesta quinta-feira (13) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud). A média de renda per capita do país é de 13,755

Agência Senado
  
Ao apresentar o novo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do país e do mundo, o órgão destacou a desigualdade de gênero na taxa que considera o acesso da população à educação, saúde e perspectivas econômicas.

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Bolsonaro:Candidato do setor financeiro, que não precisa da democracia


“Bolsonaro é uma contradição”, diz a economista Leda Paulani. O motivo está no fato de o candidato do PSL ser alguém de origem militar, mas que abriu mão de pautas em defesa da soberania e do desenvolvimento nacional para agradar o mercado. Ao aproximar-se do guru Paulo Guedes, ele abraça o liberalismo econômico, mas ignora valores liberais, como respeito à individualidade e às crenças. “Juntou o pior dos dois mundos”, resume. Uma combinação que o financismo não rejeita, ao contrário.

  
Por Joana Rozowykwiat

“Eu não tenho nenhuma dúvida de que agora todo o setor financeiro vai cair de boca no Bolsonaro”, aposta Leda, que é professora da USP.

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Extrema-direita assombra Suécia na véspera das eleições

A Suécia, país de tradição social-democrata, vê nas vésperas das eleições o partido de extrema-direita ganhando força

AFP
Manifestação neonazista na Suécia, em fevereiro de 2018Manifestação neonazista na Suécia, em fevereiro de 2018
A disputa do próximo domingo (9) é entre os sociais-democratas, com o atual primeiro-ministro Stefan Löfven e com 24,6% do apoio do eleitorado, e seu rival, o ultradireitista Jimmie Åkesson, líder do xenófobo e eurofóbico Partido dos Democratas Suecos e com 19,8% das intenções de voto. 

terça-feira, 4 de setembro de 2018

A luta de classes nos EUA


No meio de uma violenta ofensiva anti-sindical por parte de Donald Trump, dos governos de vários Estados e das grandes corporações, o ano de 2018 continua marcado por fortes lutas e vitórias trabalhistas

Por André Levy*


Trabalhadores do sindicato de metalúrgicos (United Steelworkers) manifestam-se em frente ao parlamento do Estado de Massachusetts, Estados Unidos, 27 de junho de 2018Trabalhadores do sindicato de metalúrgicos (United Steelworkers) manifestam-se em frente ao parlamento do Estado de Massachusetts, Estados Unidos, 27 de junho de 2018
O presidente Trump anunciou para o Congresso na quinta-feira (30), que iria usar o seu poder executivo para cancelar o aumento salarial de 2,1% dos funcionários públicos federais previsto para o próximo ano, anunciando também que não haveria nenhum aumento em 2019. O aumento salarial representaria cerca de 25 milhões de dólares e a sua suspensão contrasta com outras rubricas aprovadas no orçamento federal, como o corte fiscal de 1,5 milhões – privilegiando sobretudo os ultra-ricos – e com o aumento salarial de 2.6% nas forças armadas, como parte da despesa militar.

segunda-feira, 3 de setembro de 2018

Museu Nacional: destruído pela política de arrocho


Uma tragédia incalculável foi o incêndio no Museu Nacional na Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro. Seu presente de 200 anos foi cortes orçamentários como resultado da política de arrocho do governo Temer. O descaso com a memória e o patrimônio cultural levou à completa destruição de seu prédio e de cerca de 20 milhões de peças.

Por Thomas de Toledo, especial para o Portal Vermelho

Foto: REUTERS/Ricardo Moraes
  
No casarão da Quinta da Boa Vista viveu a Família Real Portuguesa entre 1808 e 1822 e a Família Imperial Brasileira de 1822 a 1889. Foi lá onde instalou-se a primeira Assembleia Constituinte Republicana entre 1889 e 1891. O Museu Nacional, fundado por Dom João VI em 1818 em outra localidade, foi transferido para a Quinta da Boa Vista em 1892, onde permaneceu até o fatídico incêndio em 2 de setembro de 2018.

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Poesia: Resistir é preciso


Prosa, Poesia & Arte traz a publicação inédita da poesia “Resistir é preciso”, de Maria Aparecida Dellinghausen Motta. A autora é poeta, filósofa e membro do Conselho Editorial da Editora Autores Associados e Coordenadora do selo Ciranda de Letras. 

Divulgação
  
Leia a obra na íntegra:

Resistir é preciso
(Maria Aparecida Dellinghausen Motta)

Hoje, choremos nossas lágrimas
de amargo gosto
porque já tremulam
sobre nossas cabeças
as bandeiras do agouro
e da opressão.

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

O fracasso de Macri, que amava o mercado, que não amava ninguém


Como o João, da “Quadrilha” de Drummond, Macri foi aos Estados Unidos, mas para pedir adiantamento do empréstimo de 50 bilhões de dólares que fez ao FMI. Com a queda de 7,6% do peso argentino em relação ao dólar, parece que chegou ao fim a quadrilha. O presidente neoliberal se enforcou com a corda que ele mesmo deu ao mercado e afundou o país na maior crise econômica desde 2001, quando a classe média foi à bancarrota. 

Por Mariana Serafini

Clarín
Peso argentino sofre sua maior queda em um único dia: 7,6% e Macri antecipa empréstido do FMIPeso argentino sofre sua maior queda em um único dia: 7,6% e Macri antecipa empréstido do FMI
Os investidores estão em polvorosa com o iminente colapso da economia argentina. A imprensa hegemônica já não consegue esconder a decepção com o presidente que representava a grande esperança da direita no continente. E o povo argentino se prepara para as famosas barricadas que em 2001 fizeram Fernando de La Rúa correr pela porta dos fundos da Casa Rosada. Este episódio, conhecido como “Que se vayan todos”, é o cenário mais próximo da Argentina de Macri: recessão, inflação disparada, desemprego, informalidade, perda do poder de compra do salário mínimo e, por fim, nova rendição ao FMI.

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Alemanha: neonazismo não cabe em um Estado de Direito


Após uma manifestação neonazista ilegal na cidade de Chemnitz, Alemanha, o próprio governo alemão repudiou o acontecimento. Foi apontada a inconstitucionalidade das ideias nazistas

  
A chanceler alemã, Angela Merkel, denunciou a "caçada coletiva" de migrantes por parte de militantes neonazistas na Alemanha. 

Esses fatos "não cabem em um Estado de Direito", afirmou o porta-voz da chanceler, Steffen Seibert, durante uma entrevista coletiva em Berlim.

Ameaça ao trabalhador: STF pode liberar terceirização sem limites


O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), alegou que a terceirização restrita à atividade-meio “ignora a dinâmica econômica moderna”. Ele votou a favor da terceirização sem limites e, segundo representantes do movimento sindical, ignorou a realidade de precariedade vivida por milhões de terceirizados no Brasil. Nesta quarta-feira (29), o Supremo prossegue julgando o tema. Outros três ministros acompanharam o voto de Fux. 

Por Railídia Carvalho

Julgamento será retomado com o placar de 4 a 3 a favor da terceirização sem limitesJulgamento será retomado com o placar de 4 a 3 a favor da terceirização sem limites
Estão sendo julgados dois recursos que questionam a constitucionalidade da Súmula 331, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que diz que a terceirização é proibida para atividade-fim. Por exemplo, em uma escola a atividade-fim é a educação, portanto, neste local poderiam ser terceirizados serviços de limpeza, vigilância e alimentação, entre outras. Mas não se poderia terceirizar professores. 

sábado, 25 de agosto de 2018

Guerra comercial contra China é também tiro no próprio pé dos EUA


Em encontro com o vice-presidente nacional do PCdoB, Walter Sorrentino, na sede da embaixada chinesa em Brasília, na última quarta-feira (22), o embaixador Li Jinzhang comentou que a guerra comercial contra a China é também tiro no próprio pé dos Estados Unidos. Para ele, o país norte-americano começou a “atirar” contra as principais economias do planeta e neste caso, o Brasil poderá jogar um papel todo especial. 

  
O dirigente brasileiro aproveitou o encontro para se apresentar como o novo secretário de Políticas e de Relações Internacionais do PCdoB. Participaram ainda da reunião, o ministro conselheiro Song Yang e a comitiva brasileira composta por Ana Maria Prestes, da Comissão de Políticas e Relações Internacionais do PCdoB e pelo assessor da presidência da sigla, o jornalista Pedro de Oliveira.

Ultraliberais escancaram receita para arrochar o povo


O programa de governo das candidaturas do campo conservador se assemelha àqueles filmes que de tanto serem reprisados fica fácil descrevê-los de cor e salteado, quadro a quadro.

  
Os três candidatos desse front que despontam como protagonistas no xadrez eleitoral – Geraldo Alckmin, Marina Silva e Jair Bolsonaro – falam o idioma do “mercado” com a maquiagem da demagogia, mas seus economistas têm escancarado propostas que são verdadeiras reedições de experiências que resultaram em receitas severamente amargas enfiadas goela abaixo do povo. 

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Relatores no STF decidem a favor da terceirização sem limites


Ao retomar o julgamento sobre duas ações que tratam da terceirização, os relatores no Supremo Tribunal Federal (STF) foram favoráveis à prática sem restrições, conforme querem as empresas. O entendimento difere da Súmula 331 do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que veda a medida em atividades-fim das empresas e tem sido o único instrumento para barrar uma terceirização desenfreada no país.

CARLOS MOURA/SCO/STF
Ministro Barros: "A terceirização não enseja por si só precarização do trabalho, violação da dignidade do trabalhador ou desrespeito a direitos previdenciários".Ministro Barros: "A terceirização não enseja por si só precarização do trabalho, violação da dignidade do trabalhador ou desrespeito a direitos previdenciários".
O julgamento ocorre com uma nova lei em vigor, a 13.429, que libera a terceirização, mas para o ministro Luiz Fux a prática já era válida mesmo antes. Ele considerou inconstitucional a Súmula 331, "por violação aos princípios da livre iniciativa e da liberdade contratual". A sessão foi interrompida no final da tarde e continuará nesta quinta-feira (23).

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Impostos: o que propõem os candidatos presidenciais?


Especialista comenta propostas dos candidatos à Presidência da República em relação à reforma tributária.

Por Leonardo Fernandes

  
Nas eleições de 2018, todos os 13 planos de governo apresentados fazem menção direta a uma reforma do sistema de tributos. As palavras “simplificação” e “redução” aparecem em quase todos eles. Candidatos como Geraldo Alckmin (PSDB) e Ciro Gomes (PDT) defendem a criação de um imposto único, o IVA (Imposto sobre Valor Agregado), que agregaria diversos tributos existentes hoje.

Direita abre espaço para presença militar dos EUA na América Latina


Recentemente o presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que 2018 é o “ano das Américas” e deixou claro seu interesse em ampliar a influência norte-americana nos países latinos. Só este ano já passaram pelo continente sul-americano o vice-presidente Mike Pence, os secretários de Estado, e de Defesa, Rex Tillerson e James Mattis, respectivamente, e o representante do Departamento de Estado, Thomas Shannon. 

Por Mariana Serafini

Efe
Maurício Macri durante visita do vice-presidente norte-americano, Mike Pence, à ArgentinaMaurício Macri durante visita do vice-presidente norte-americano, Mike Pence, à Argentina
Esta presença norte-americana – não à toa – se dá através dos governos de direita que assumiram o poder nos últimos anos dispostos a fazer do continente, novamente, um aliado subserviente dos EUA. A mudança do cenário na América Latina, após uma década de hegemonia do ciclo progressista, começou com o golpe de Estado no Paraguai em 2012, seguida da eleição de Maurício Macri na Argentina em 2015, o golpe no Brasil no ano seguinte e a traição de Lenín Moreno à Revolução Cidadã no Equador, mais recentemente. 

terça-feira, 21 de agosto de 2018

O fracasso do FMI na Argentina e o efeito tango na América Latina


O Fundo Monetário Internacional (FMI) está numa encruzilhada após sua tentativa de salvar a economia macrista do fracasso. Deixar a Argentina cair seria um fiasco gigantesco, depois de entregar ao país o maior empréstimo de sua história e ver o programa naufragar em apenas três meses. 

Por Rodolfo Koé Gutiérrez*

Clarín
A crise fez a equipe econômica macrista se lançar de forma desesperada às contas e reservas do país, o que acabou por esgotá-lasA crise fez a equipe econômica macrista se lançar de forma desesperada às contas e reservas do país, o que acabou por esgotá-las
Mas o pior é a possibilidade de colocar outras economias em risco de contágio: o Efeito Tango está fazendo os técnicos do organismo tremerem, e também muitos países denominados “emergentes”.

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Brasil é um grande paraíso fiscal para os mais ricos

 

 Especialistas discutem qual a reforma tributária que o país realmente precisa para a cobrança de impostos ser mais justa

  
A atual lógica de tributação no Brasil precisa ser invertida para se cobrar mais impostos sobre renda e patrimônio, e menos sobre o consumo. Do jeito que está hoje, os mais pobres são penalizados, enquanto os mais ricos concentram riqueza ano após ano. Especialistas em tributação, reunidos em Porto Alegre para o lançamento do livro A Reforma Tributária Necessária - Diagnósticos e Premissas, analisaram a situação brasileira durante o evento realizado na terça-feira (14) e sugeriram algumas medidas urgentes para que o Brasil possa reduzir a imensa desigualdade que condena milhões de pessoas à pobreza.

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Flávio Dino: Decisão de Comitê da ONU é de observância obrigatória


O governador do Maranhão e candidato à reeleição, Flávio Dino (PCdoB), defendeu, nesta sexta (17), que o Brasil não tem apenas um compromisso “moral” com as normas do Comitê de Direitos Humanos da ONU, que determinou que o Estado brasileiro deve garantir todos os direitos políticos ao ex-presidente Lula, candidato ao Planalto. Segundo Dino, as determinações do órgão devem ser obrigatoriamente observadas.

  
“Uma consideração jurídica de alta importância: ao ratificar um Tratado Internacional, como o que reconhece o Comitê de Direitos Humanos da ONU, as suas normas se incorporam ao nosso Sistema Jurídico e, portanto, são de observância obrigatória. Não é um mero compromisso “moral””, disse.